Osteoporose: Um vilão para seus ossos

1. O que é?

Osteoporose é a descalcificação ou perda de massa óssea progressiva dos ossos que se tornam frágeis e susceptíveis à fratura. Quanto maior a fragilidade,maior o risco de fratura.

Perdas mais leves de massa óssea caracterizam a osteopenia. Perdas maiores são próprias da osteoporose e podem ser responsáveis por fraturas espontâneas ou causadas por pequenos impactos, como um simples espirro ou uma crise de tosse, por exemplo.

Ela pode manifestar-se em ambos os sexos, mas atinge especialmente as mulheres depois da menopausa por causa da queda na produção do estrógeno.

2. O que pode causar a Osteoporose?

  • História familiar da doença;
  • Pessoas de pele branca, baixas e magras;
  • Pessoas asiáticos;
  • Deficiência na produção de hormônios;
  • Uso de medicamentos à base de cortisona, heparina e no tratamento da epilepsia;
  • Alimentação deficiente em cálcio e vitamina D;
  • Baixa exposição à luz solar;
  • Imobilização e repouso prolongados;
  • Sedentarismo;
  • Tabagismo;
  • Consumo de álcool;
  • Certos tipos de câncer;
  • Algumas doenças reumatológicas, endócrinas e hepáticas.

3. Quais os sintomas?
A osteoporose é uma doença silenciosa. O primeiro sinal pode aparecer quando ela está numa fase mais avançada, e costuma ser a fratura espontânea de um osso que ficou poroso e muito fraco, a ponto de não suportar nenhum trauma ou esforço por menor que sejam.
As lesões mais comuns são fraturas por compressão nas vértebras, ocasionando diminuiçãO da estatura e fraturas no colo do fêmur,punho e vértebras.

4. Como saber se você tem?


A Densitometria óssea  é um exame não invasivo fundamental para o diagnóstico da osteoporose. Ele possibilita medir a densidade mineral do osso na coluna lombar e no fêmur para compará-la com valores de referência pré-estabelecidos. Os resultados são classificados em três faixas de densidade decrescente: normal, osteopenia e osteoporose

5. Como evitar a doença?

Como até os 20 anos, 90% do esqueleto humano estão prontos, medidas de prevenção contra a osteoporose devem ser tomadas desde a infância e, especialmente, na adolescência para garantir a formação da maior massa óssea possível. Para tanto, é preciso pôr em prática três medidas básicas: ingerir cálcio, tomar sol para fixar a vitamina D no organismo e fazer exercícios físicos, Na verdade, essas regras devem ser mantidas durante toda a vida. Principalmente, a atividade física tem efeito protetor sobre o tônus e a massa muscular, que se reflete na melhora do equilíbrio e ajuda a evitar as quedas ao longo da vida

6. Como é o tratamento?
Como a osteoporose pode ter diferentes causas, é indispensável determinar o que provocou a condição, antes de propor o tratamento, que deve ter por objetivo evitar fraturas, diminuir a dor, quando existe, e manter a função.
Existem várias classes de medicamentos que podem ser utilizadas de acordo com o quadro de cada paciente. São elas: os hormônios sexuais, os bisfosfanatos, grupo que inclui diversas drogas (o mais comum é o alendronato), os modeladores de receptores de estrogênio e a calcitonina de salmão. A administração subcutânea diária do hormônio das paratireoides está reservada para os casos mais graves de osteoporose, e para os intolerantes aos bisfosfonatos.
O seu médico avaliará o seu caso e irá decidir qual melhor tratamento.

7. Como conviver com a doença?

  • Exame oftalmológico regular
  • Usar sapatos com sola antideslizante
  • Tapetes presos no chão
  • Evitar pisos muito encerados ou molhados. A ingestão de cálcio é fundamental para o fortalecimento dos ossos. Adote uma dieta rica em alimentos com cálcio (leite   e derivados, como iogurtes e queijos). Os médicos indicam dois copos de leite desnatado e uma fatia de queijo branco por dia
  • Consuma verduras de folhas escuras, como brócolis, espinafre e couve
  • Evite carne vermelha, refrigerante, café e sal
  • Exponha-se ao sol de forma moderada. Os raios ultravioletas sobre a pele estimulam a produção de vitamina D, fundamental para a absorção do cálcio pelo organismo. Basta 20 a 30 minutos de sol por dia, entre 6h e 11h
  • Não fume e evite o consumo excessivo de álcool
  • Independente da idade, inicie um programa de exercícios (pode ser caminhada ou musculação, por exemplo). Entre outras vantagens, isso ajuda a fortalecer os músculos, melhorar o equilíbrio e os reflexos, evitando as quedas
  • Mulheres que entraram na menopausa devem consultar um médico para começar um tratamento especial. A partir de 45 anos, devem ser submetidas a um teste de densitometria óssea
  • Obstáculos como móveis, tapetes soltos e pouca iluminação, podem facilitar quedas e, consequentemente, provocar fraturas em pessoas com osteoporose. Saiba como deixar a casa mais segura com algumas dicas: Na cama, é importante que a pessoa sentada consiga apoiar os pés no chão, evitando assim, a hipotensão postural (tonturas)
  • A mesa de cabeceira deve ser 10 centímetros mais alta do que a cama e com bordas arredondadas. Se possível, fixe-a no chão ou na parede, evitando que se desloque caso a pessoa precise se apoiar nela
  • Sempre que possível, instale os interruptores de luz próximos à cama ou adote um abajur
  • Prefira pisos antiderrapantes para áreas molhadas (como box e corredores)
  • Evite tapetes soltos e prefira os de borracha e antiderrapantes
  • O corrimão das escadas deve ter uma altura média de 80 cm e os degraus das escadas devem ser marcados com fitas antiderrapantes.

Especialidades

Consultas em mais de 20 especialidades médicas e com uma equipe qualificada.

VEJA A LISTA

Nossos Exames

Exames de alta qualidade e com os equipamentos mais modernos da região.

VEJA A LISTA
Escolha um serviço

Escolha um serviço

Especialidade médica é dedicada ao diagnóstico e tratamento de diversas doenças de origem não traumática que acometem o sistema musculoesquelético (ossos, músculos e articulações).

 

Especialidade dedicada ao funcionamento do sistema nervoso. O Neurologista atua no diagnóstico e tratamento das doenças que afetam o sistema nervoso (cérebro, medula espinhal, raízes nervosas e nervos) e músculos (doenças musculares – miopatias).

Área médica incumbida de diagnosticar e tratar doenças no aparelho urinário formado pelos rins, bexiga, ureteres e uretra tanto no sexo masculino, quanto o feminino. Além o urologiasta se dedica ao estudo e tratamento de patologias no órgão genital masculino.

É a especialidade médica cuja área de atuação compreende: Cirurgia Abdominal, Cirurgia videolaparoscópica e Cirurgia do trauma. Esta especialidade médica ocupa-se do estudo dos mecanismo fisiopatológicos, diagnóstico e tratamento de enfermidades passíveis de abordagem por procedimentos cirúrgicos.

É a especialidade médica cuja área de atuação compreende: Cirurgia Abdominal, Cirurgia videolaparoscópica e Cirurgia do trauma. Esta especialidade médica ocupa-se do estudo dos mecanismo fisiopatológicos, diagnóstico e tratamento de enfermidades passíveis de abordagem por procedimentos cirúrgicos.

É a especialidade médica cuja área de atuação compreende: Cirurgia Abdominal, Cirurgia videolaparoscópica e Cirurgia do trauma. Esta especialidade médica ocupa-se do estudo dos mecanismo fisiopatológicos, diagnóstico e tratamento de enfermidades passíveis de abordagem por procedimentos cirúrgicos.

Exame que registra oscilações elétricas da atividade cardíaca. Não necessita jejum

É um método diagnóstico que utiliza o eco produzido pelo som para ver em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas e órgãos do organismo. Preparo: Depende do exame a ser realizado. Para maiores informações consulte seu médico. Veja alguns exemplos: •Ultrassonografia Abdome total: Jejum de 12 horas e uso de laxantes no dia anterior ao exame (sob orientação médica); •Ultrassonografia Pélvica Abdominal: bexiga cheia; •Ultrassonografia Pélvica Transvaginal: bexiga vazia.

Exame utilizando uma sucessão de raios x, estudando pequenos segmentos do corpo humano. Preparo: Dependerá da indicação do exame. Consultar seu medico anteriormente.